Ex-jogador Edmundo é pego pela “Lei Seca” no Rio de Janeiro

Por Tiago Rogério, O Globo

O ex-jogador de futebol Edmundo, 45 anos, foi pego numa blitz da Operação Lei Seca neste domingo, na Avenida Lúcio Costa, na Barra da Tijuca, no Rio. Ele teve a carteira de habilitação recolhida, já que o teste do etilômetro atestou positivo para a ingestão de álcool.

Em dezembro de 1995, então jogador do Flamengo, Edmundo dirigia um Jeep Cherokee que, na Lagoa Rodrigo de Freitas, bateu num Fiat Uno. O acidente matou três pessoas: o motorista do Uno, Carlos Frederico Pontes e a namorada dele, Alessandra Cristina Perrota, morreram. Joana Martins Couto, que estava no carro de Edmundo, também faleceu.

Em 1999, Edmundo foi condenado a quatro anos e seis meses de prisão, em regime semiaberto, pelos homicídios culposos dos três, além de lesões corporais culposas em outras três vítimas do acidente.

Após responder ao processo em liberdade, o ex-jogador chegou a ser preso em 2011, em junho, por cerca de 12 horas, quando conseguiu um habeas corpus. Mas, em setembro daquele ano, o STF anunciou que a pena estava extinta porque o crime prescreveu em 2007.

Veja a mensagem publicada por Edmundo em seu Instagram:

“Saiu um notícia aí que fui pego na Lei Seca. Sim, era uma blitz da Lei Seca, mas não foi por bebida. Estava indo para a Fox Sports trabalhar. Esqueci os documentos do carro em casa, minha esposa teve que ir lá pra resolver”.

O teste do etilômetro do jogador – que, diferentemente do que escreveu, estava com os documentos no momento da blitz, e todos eles em dia – apontou 0,06 mg/l, resultado acima, portanto, do limite permitido por lei.

SE Notícias

Share This: