SergipeTec disponibiliza Editais para Seleção de Empresas de base tecnológica

É com o objetivo principal de fomentar e desenvolver o empreendedorismo tecnológico que o Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec) disponibiliza o Edital de Fluxo Contínuo de Seleção de Empresas Residentes 01/2016 e o Edital de Fluxo Contínuo de Seleção de Empresas Incubadas 02/2016. Por meio deles, o Parque fornece a estrutura física e suporte necessários ao empreendedor para que possa organizar e executar, com maior segurança e tranquilidade, o seu plano de negócio.

De acordo com o presidente do SergipeTec, Manoel Hora, os Editais, que têm como áreas prioritárias a Biotecnologia, Energia, e de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), visam oportunizar ao empreendedor a verificação de viabilidade da ideia de produto ou de serviço, por exemplo, se tem público ou demanda no mercado e se existe o negócio nele. “Além disso, outro benefício dos Editais é de possibilitarem ao empresário – instalado no Parque Tecnológico – a interação com outros colegas do mesmo setor, estimulando e ampliando a sua rede de relacionamento”, pontua Manoel.
A Incubação e a Residência são duas categorias empresariais distintas, ou seja, têm conceitos e funcionamentos diferentes. Diante disso, para melhor entender o assunto, o gestor de Inovação do SergipeTec, Marcelo Dósea, explica a diferença existente no desenvolvimento de cada uma delas.
“Na Incubação, o empreendedor, já possui seu produto, previamente, pronto; e tem a definição de alguns processos internos e do perfil de público. Com isso, a necessidades dele é mais no apoio para acesso a mercado e para sua continuada capacitação em processos gerenciais, o que o prepara para ser gestor de empresa, pois, normalmente, ele é um grande técnico na área de atuação do seu produto e/ou serviço. O processo de incubação demora, geralmente, de 24 a 36 meses. Já a empresa residente é aquela que já possui estrada, tempo de mercado, seus produtos ou serviços já estão consolidados e, com isso, instala sua sede no Parque, para aproximar-se das Universidades e centros de pesquisa”, detalha Marcelo.
Anprotec – A Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores apresenta a incubadora de empresas como uma instituição que tem por objetivo oferecer suporte a empreendedores para que eles possam desenvolver ideias inovadoras e transformá-las em empreendimentos de sucesso. Para isso, oferece infraestrutura e suporte gerencial, orientando os empreendedores quanto à gestão do negócio e sua competitividade, entre outras questões essenciais ao desenvolvimento de uma empresa.
A pesquisa realizada pela Anprotec, em 2016, em parceria com o Sebrae, somou 369 incubadoras em operação no Brasil, as quais abrigam 2.310 empresas incubadas e 2.815 empresas graduadas, gerando 53.280 postos de trabalho. O faturamento das empresas apoiadas por incubadoras ultrapassa os R$ 15 bilhões.
Para inscrever-se em um dos Editais, os interessados devem fazer o download dos respectivos arquivos disponíveis no ‘Menu’ Serviços > Editais. As etapas das seleções, que são contínuas, englobam: Recebimento das propostas; Análise das propostas; Publicação das empresas selecionadas; e Assinatura do Termo de Outorga e Permissão de Uso (Topu).
Mais informações podem ser obtidas pelo site sergipetec.org.br, pelo e-mail contato@sergipetec.org.br e/ou pelo telefone: (79) 3257 2232.
SENOTICIAS

Share This: